Eletrobrás voltará a discutir nova usina no Xingu

A Eletrobrás voltará a discutir o projeto Belo Monte, que prevê a construção de uma hidrelétrica de até 11 mil MW no rio Xingu, no Pará. Agora, porém, a potência instalada prevista inicialmente, que tornaria Belo Monte a segunda maior hidrelétrica brasileira, pode ser reduzida. "Há uma série de questões ecológicas e sociais que devem ser estudadas no projeto", disse o presidente da Eletrobrás, Luiz Pinguelli Rosa.Um dos objetivos do estudo é criar oportunidades de desenvolvimento econômico e social no entorno da barragem, para compensar o impacto ambiental e aproveitar a estrutura da obra. O projeto inicial prevê investimentos de até US$ 6 bilhões. Pinguelli disse que Belo Monte deve ser um "projeto nacional" e não só da Eletrobrás, com a participação da estatal e do setor privado.

Agencia Estado,

29 de janeiro de 2003 | 16h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.