Arquivo/AE
Arquivo/AE

Embrapa desenvolve tabaco e soja transgênicas para uso medicinal

Equipe de pesquisadores trabalham com molécula que poderá combater doenças como o câncer

Agência Brasil

22 Março 2010 | 15h26

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), em parceria com outros institutos de pesquisa do Brasil, Estados Unidos e Europa está trabalhando em uma pesquisa para desenvolver soja e tabaco transgênicos capazes de produzir em grande escala uma molécula com potencial medicinal, inclusive de combate ao câncer.

 

Veja também:

linkPaís é o 2º produtor de transgênicos  

linkGreenpeace alerta que China já vende arroz transgênico nos supermercados 

 

O pesquisador de recursos genéticos e biotecnológicos da Embrapa, Elíbio Rech, informou que as plantas transgênicas não são medicinais, nem devem ser consumidas com fins terapêuticos. Elas servem apenas como incubadoras para ampliar a produção de moléculas.

 

"As plantas são usadas somente para produzir aquele medicamento. Você coloca uma molécula dentro da planta, e como ela se multiplica por sementes ou por propagação vegetativa, você tem uma massa muito grande, e daquela massa você purifica. As plantas não são plantas medicinais. E elas não vão ser consumidas in natura. Não é para usar a soja nem o tabaco na alimentação, e aí você vai administrar o medicamento".

 

Segundo o pesquisador, a primeira fase da pesquisa já foi concluída e agora o grupo trabalha com os testes. "Vamos retirar uma pequena quantidade para fazer um teste contra células cancerígenas. Essa é a etapa que nós precisamos cumprir durante esse ano".

 

De acordo com Elíbio Rech, as plantas serão tratadas como medicamentos e por isso não serão produzidas no meio ambiente, e sim sob contenção, para evitar a contaminação da cadeia alimentar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.