Empresa americana aceita encomendas de clonagem de gatos

A Genetic Savings and Clone, empresa responsável pela produção do primeiro clone de gatos cerca de três anos atrás - o CC, de Cópia de Carbono - , anunciou que já está recebendo pedidos para clonagem de animais de estimação, afirmou o jornal San Francisco Chronicle. O segundo e o terceiro clones de gatos, Tabuli e Baba Ganush, são também da empresa.Cinco clientes estão desembolsando US$ 50 mil cada um pela clonagem de seus gatos, que deverão ficar prontos até dezembro, de acordo com estimativas da Genetic. Além disso, a empresa estaria recebendo de centenas de outros clientes US$ 150 por ano, mais um adicional de US$ 900, para preservação de tecidos de seus bichinhos vivos para futura clonagem. A reprodução de CC custou US$ 200 mil.Para clonar os dois gatos, a Genetic Savings removeu células epiteliais de sua mãe. Depois, utilizando uma tecnologia chamada transferênca de cromatina, regrediu essas células a um estágio embrionário para, então, injetá-las no óvulo de outra gata para produção de um embrião de célula única. Este embrião foi implantado numa "mãe" de aluguel, que teve uma gestação normal, de dois meses.A empresa não revelou quanto tempo levou para criar Tabuli e Baba Ganush, mas afirma que os dois gatos são saudáveis e não apresentam nenhum dos sintomas ou problemas comuns a animais clonados, como malformação de órgãos. A empresa garante aos clientes a devolução do dinheiro ou outro clone grátis em caso de "defeito de clonagem".No entanto, críticos insistem em que tais problemas possam estar escondidos, e que esses gatos tenham uma vida mais curta. "Eles estão expondo os animais a riscos por muito poucos - se é que existem - benefícios", disse David Magnus, co-diretor do Centro para Ética Biomédica em Stanford. "A busca pela imortalidade humana ou de nossos bichinhos de estimação abre as portas para interesses comerciais".O homem por trás da empresa é John Sterling, um dos financiadores da Universidade de Phoenix. Ele já desembolsou mais de US$ 10 milhões num projeto que, antes de oferecer algum lucro, ainda pode exigir outros US$ 5 milhões. A Genetic Savings deseja sobreviver à custa da clonagem de animais.A clonagem de cachorros é mais complicada, mas a empresa espera já ter um exemplar até o final do ano.

Agencia Estado,

08 de agosto de 2004 | 21h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.