Empresa americana revela nave para voos turísticos ao espaço

Virgin Galactic, do milionário britânico Richard Branson, apresentou o protótipo da nave 'SpaceshipTwo'

Efe,

08 Dezembro 2009 | 15h15

Protótipo da Virgin Galactic tem capacidade para transportar seis passageiros e dois pilotos

 

LOS ANGELES - A Virgin Galactic, companhia aeroespacial do milionário britânico Richard Branson, revelou nesta segunda-feira, 7, a nave "SpaceshipTwo" ("SS2"), com a qual pretende realizar viagens turísticas ao espaço.

 

O protótipo, do tamanho de um jatinho particular e com capacidade para transportar seis passageiros e dois pilotos, foi apresentado oficialmente em instalações da empresa no deserto de Mojave, na Califórnia (EUA), e contou com a presença de Branson e do governador do estado, Arnold Schwarzenegger.

 

O evento simulou a inauguração de um navio, com direito a banho de champanhe, e marcou o batismo da "SS2" com o nome de "Virgin Space Ship (VSS) Enterprise", alcunha tradicional para os veículos da Marinha britânica e americana, assim como da Nasa.

 

"É realmente um grande dia. A equipe criou não só uma novidade mundial, mas também uma obra de arte. A apresentação da "SS2" leva a visão da Virgin Galactic ao próximo nível", afirmou Branson, que acredita que a produção da nave é uma "evidência clara" de que seu projeto é realizável.

 

A construção da "SS2" começou em 2007 e aconteceu em segredo, sob direção do engenheiro Burt Rutan, responsável pelo projeto do "SpaceShipOne" ("SS1"), o primeiro avião espacial de uso privado, que serviu como base para a fabricação da "SS2" e realizou voos com sucesso em 2004.

 

No ano passado, a Virgin Galactic já tinha revelado a "White Knight Two" ("WK2"), uma gigantesca nave-tanque que servirá de plataforma de lançamento para a "SS2".

 

A "WK2", em testes desde setembro de 2008, será a responsável por transportar a "SS2" até 16 mil metros acima da superfície terrestre. A essa altura, a nave espacial vai decolar e tomar propulsão com um foguete até ficar a 105 quilômetros da Terra.

 

A essa distância, a "SS2" vai fazer um voo suborbital e permanecerá cinco minutos em situação de falta de gravidade, antes de voltar a entrar na atmosfera e aterrissar em um aeroporto, assim como uma nave da Nasa.

 

Centenas de aspirantes a astronautas já pagaram US$ 200 mil ou fizeram depósitos para garantir a oportunidade de serem os primeiros passageiros das futuras viagens ao espaço.

 

A "SS2", agora, vai passar por um período de testes para complementar seu desenvolvimento e cumprir os requisitos aéreos da legislação americana.

 

A pista de aterrissagem e decolagem ficará em uma base que ainda será construída no estado do Novo México (EUA). A Virgin Galactic pretende realizar os primeiros voos turísticos ao espaço em 2011.

Mais conteúdo sobre:
Virgin turismo espacial SpaceshipTwo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.