Empresa anuncia gato transgênico que não dá alergia

A revolução da biotecnologia abala o mundo dos animais de estimação. Primeiro, foi o gato clonado. Depois, um peixinho geneticamente modificado que brilha. E agora, uma empresa de Los Angeles anuncia a "criação" de um bichano que nascerá praticamente desprovido das proteínas que causam alergia em seres humanos.Simon Brodie, presidente da Allerca Inc., empresa que anunciou a novidade, disse que por volta 2007 a companhia já estará pronta para usar a técnica de interferência no DNA para "silenciar" um gene nos gatos que produz a fonte de irritação. A técnica de interferência no DNA é usada para criar medicamentos e até mesmo uma nova espécie de café, sem cafeína.Agora, Brodie espera levar esta mesma promessa ao mundo dos gatos e eliminar a necessidade de medicar os amantes do felino que sofrem de alergia e encorajar outros a comprar um animal pela primeira vez. A companhia já está aceitando depósitos de US$ 350 pelo gato que pretende comercializar no futuro. Nos Estados Unidos, o felino custará US$ 3.500 e no Japão, US$ 10.000.Segundo Brodie, sua empresa não terá problemas com a lei porque o gato não terá como objetivo o consumo humano. "As coisa podem mudar, mas enquanto as pessoas não comerem gatos e eles não entrarem na cadeia de alimentação, sem problemas", disse ele.

Agencia Estado,

27 de outubro de 2004 | 18h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.