Empresa apresenta roupa-robô que amplia a força do usuário

O traje, chamado Hal, está equipado de vários sensores que percebem os movimentos do corpo

EFE,

11 de abril de 2008 | 14h29

Uma empresa japonesa apresentou, em um evento em Tóquio, uma espécie de roupa-robô cujo objetivo é facilitar os movimentos de idosos e de deficientes físicos.   Quando o indivíduo coloca a roupa, chamada de Hal, vê sua força aumentar de forma considerável, o que faz o inventor Yoshiyuki Sankai afirmar que o dispositivo será muito útil para pessoas da terceira idade.   A roupa robô, que parece algumas das invenções vistas nos mangás - histórias em quadrinhos japonesas -, também poderá ser usada em programas de reabilitação para pessoas com deficiências físicas.   Hal está equipado de vários sensores que percebem os movimentos do corpo, o que ajudaria seus usuários a executar ações que não poderiam realizar por si mesmos.   O evento de apresentação, realizado na sede do Ministério de Ciência japonês, consistiu em uma demonstração das capacidades de Hal, fabricado pela empresa Cyberdyne.      Sankai convidou o secretário-geral do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia, Yoshitsugu Harada, a levantar, com o braço esquerdo, quantos sacos de arroz pudesse.      Harada disse basta já no segundo saco, pois cada um pesava dez quilos.      Posteriormente, o professor Sankai colocou três pacotes no braço de uma pessoa que usava a roupa robô e que agüentou, sem esforço algum, uma carga de 30 quilos.

Tudo o que sabemos sobre:
robô

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.