Empresa privada faz lançamento de foguete bem-sucedido

O foguete carregou uma carga inútil de 165 quilos desenhada pela SpaceX para o lançamento

AP

29 de setembro de 2008 | 17h59

O recente esforço de um empresário da internet para fazer lançamentos espaciais se tornarem mais acessíveis se concretizou no domingo, 28, quando seu foguete comercial transportando uma carga simulada foi lançado para o espaço.  Essa foi a quarta tentativa da Space Exploration Technologies, ou SpaceX, de colocar seu foguete de duas fases, Falcon 1, em órbita.  "A quarta vez dá sorte", disse Elon Musk, multimilionário que fundou a SpaceX após fazer fortuna como co-fundador da PayPal Inc., sistema de pagamento online.  O foguete carregou uma carga inútil de 165 quilos desenhada pela SpaceX para o lançamento.  "Isso realmente significa muito", disse Musk à multidão de funcionários. "Há apenas alguns poucos países no mundo capazes de fazer isso. É geralmente algo que um país faz, não uma empresa. Nós fizemos." Musk disse que a companhia continuará mandando foguetes para o espaço uma vez que, segundo ele, conseguiu resolver os problemas de design que impediam as naves de irem a órbita. No mês passado a empresa perdeu três satélites do governo e cinzas humanas, incluindo os restos mortais do astronauta Gordon Cooper e do ator de Star Trek James Doohan, quando seu terceiro foguete se perdeu na rota para o espaço.

Tudo o que sabemos sobre:
espaçociênciaspacex

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.