Encontrada no México pintura rupestre mais antiga da América

A pintura rupestre mais antiga do continente americano - uma figura humana em cores -foi descoberta na caverna de San Borjita, no estado de Baixa Califórnia Sul, no norte do México.A idade aproximada do material é de 7.500 anos, segundo as provas com carbono 14 realizadas por cientistas mexicanos, argentinos e australianos e divulgadas nesta quinta-feira.A pintura rupestre se encontra em uma gruta usada como refúgio por tribos nômades que mede cerca de 800 metros quadrados. A figura de San Borjita supera em 2.000 anos de antigüidade as que eram até agora consideradas como as pinturasdo gênero mais antigas da América, localizadas no Baixo Rio Pecos, no Texas (EUA).Alan Watchman, um cientista da Universidade Nacional da Austrália que se especializou em calcular a idade de pinturas rupestres em 14 países, confirmou a autenticidade e a antigüidade da pintura de San Borjita.A figura humana em questão faz parte de um conjunto de 95 imagens monumentais de homens, mulheres, alces e peixes pintados na abóbada da caverna em diferentes períodos.A caverna está situada a 30 km da costa do Golfo da Califórnia e no chão da gruta foram encontradas carcassas de crustáceos, pedras vulcânicas e outras afiadas para cortarfibras e tochas duras.A diretora do Programa de Arte Rupestre da Argentina, María Isabel Hernández, que trabalha nessa pesquisa, indicou que se trata de um lugar "único em nível mundial" por contar comum grande número de sítios pré-históricos, por seu tamanho e pela concentração de pinturas rupestres.

Agencia Estado,

05 de dezembro de 2002 | 19h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.