Encontrado navio britânico que naufragou há 254 anos

O navio de guerra HMS Victory pode carregar, segundo pesquisas, tesouro de 100 mil moedas de ouro

AP,

02 de fevereiro de 2009 | 15h46

Exploradores que encontraram que um tesouro de US$ 500 milhões no fundo do mar há dois anos disseram ter descoberto outro naufrágio premiado: um lendário navio de guerra britânico que naufragou no Canal da Mancha há 254 anos.  Os destroços do HMS Victory, encontrado a cerca de 100 metros de profundidade, podem carregar um tesouro ainda maior. Um pesquisa indica que o navio estava carregando quatro toneladas de moedas de ouro quando naufragou em uma tempestade, disse Greg Stemm, cofundador da Odyssey Marine Exploration, nesta segunda-feira, 2.  Até o momento, dois canhões de bronze foram recuperados dos destroços, disse Stemm. A companhia baseada na Flórida disse estar negociando com o governo britânico para a colaboração no projeto.  "Esse é um dos grandes, somente por causa da história", disse Stemm. "Muito raramente nós resolvemos um mistério antigo como esse." 31 canhões de bronze e outras evidências permitiram a identificação definitiva do HMS Victory, um navio de 53 metros que se separou de sua frota e naufragou em 4 de outubro de 1744, com pelo menos 900 homens a bordo, disse a companhia. O navio era o maior e, com 110 canhões, o mais fortemente armado de sua época. Ele foi a inspiração para o HMS Victory comandado por Horatio Nelson décadas depois.  Odyssey estava procurando por outros naufrágios valiosos quando cruzaram com o Victory. Stemm não disse exatamente onde o navio foi encontrado, por medo de atrair saqueadores, embora tenha dito que não foi achado nas proximidades de onde era esperado.  "Nós o encontramos a mais de 80 quilômetros de onde acreditava-se que tivesse naufragado", afirmou. A corte federal de Tampa, na Flórida, registrou um pedido da Odyssey buscando direitos exclusivos sobre um espaço de 40 por 64 quilômetros de água na costa britânica, fora de suas águas territoriais.  O ministério da Defesa disse estar ciente de que a Odyssey afirma ter encontrado o Victory. "Assumindo que seja o naufrágio de um navio de guerra britânico, seus destroços são soberanos", disse em condição de anonimato. "Isso significa que nenhuma ação deve ser tomada sem o consentimento do governo do Reino Unido." Ele não disse se o governo contatou a Odyssey sobre o futuro do achado.  Jornais da época e outros documentos analisados pela empresa afirmavam que o Victoria naufragou perto de Cherbourg, na França. Pedaços do navio foram encontrados por toda parte, mas seu local final de descanso permaneceu um mistério.  A crença de que o Victory se chocou contra pedras condenou dois homens de histórico de serviço exemplares: o capitão do navio, Sir John Balchin, e o faroleiro condenado por não manter a luz sempre acesa. A Odyssey acredita que o achado tira a culpa dos dois homens.  O HMS Victory estava retornando de Lisboa e provavelmente transportava 100 mil moedas de ouro portuguesas para mercadores, de acordo com pesquisas. O navio foi para a região para ajudar a resgatar um comboio bloqueado pelos franceses no Rio Tejo, em Lisboa.

Tudo o que sabemos sobre:
naufrágioReino Unido

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.