Encontro de padres pede flexibilização do celibato

Texto de Itaici (SP) pede 'outras formas de ministério ordenado' e menos conservadorismo

estadao.com.br,

19 de fevereiro de 2008 | 18h41

Documento elaborado durante o 12º Encontro Nacional de Presbíteros (padres), realizado em Itaici e encerrado nesta terça-feira, 19, pede que seja encaminhada à Congregação para o Clero da Cúria romana a proposta de "possibilitar outras formas de ministério ordenado que não seja apenas a de presbítero celibatário", isto é, a de padre impedido de se casar. Na prática, isso significaria a ordenação de homens casados ou a readmissão de padres casados.   Atualmente, na Igreja Católica, homens casados podem exercer o diaconato permanente, que é uma forma de ministério ordenado, mas que não equivale ao sacerdócio, não tendo a mesma autoridade e as mesmas atribuições do padre.   Os padres também pedirão a Roma "orientações mais seguras e definidas" sobre casais em segunda união. Em outro trecho do documento final, sob o título "propostas para todos os nossos irmãos presbíteros", aparece como primeiro item "não ceder ao conservadorismo e ao retrocesso no exercício do ministério".   O encontro nacional também decidiu encaminhar a Roma pedidos de beatificação e canonização de padres e bispos brasileiros. O documento traz uma pequena relação de nomes, citados "dentre outros", que inclui desde o padre Cícero Romão Batista a d. Hélder Câmara.   Leia a cobertura completa do encontro na edição desta quarta-feira, 20, de O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.