'Endeavour' é lançada e inicia missão de 15 dias à ISS

Nave leva aparelho para reciclar urina para consumo dos astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional

EFE

15 de novembro de 2008 | 02h24

A nave "Endeavour" partiu neste sábado em uma missão de 15 dias à Estação Espacial Internacional (ISS), com o objetivo de preparar o complexo em órbita terrestre para abrigar seis ocupantes. O lançamento da nave em um céu limpo e lua cheia aconteceu às 19h55 (22h55 de Brasília),após se dissipar a ameaça de mau tempo na região do Centro Espacial Kennedy na Flórida, Estados Unidos. O Endeavour leva a bordo um aparelho que reciclará líquidos - incluindo urina - para o consumo dos astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS). "Nós fizemos testes cegos com a água", afirmou Bob Bagdigian, engenheiro da agência espacial norte-americana responsável pelo projeto. "Ninguém se opôs. Com exceção de um leve gosto de iodo, trata-se de uma água tão refrescante como qualquer outro tipo de água."  "Eu tenho um pouco dessa água na minha geladeira", acrescentou o engenheiro. "Para mim, o gosto dela é bom." O transporte do aparelho de reciclagem de água, avaliado em 250 milhões de dólares, é um dos principais objetivos da 124ª missão com ônibus espacial realizada pela Nasa.  Além do reciclador de água, o Endeavour carrega dois pequenos quartos de dormir, a primeira geladeira da estação, um novo aparelho de ginástica e o talvez mais importante item para a crescente tripulação - um segundo banheiro.  "Com seis pessoas, precisaremos realmente de ter uma casa com dois banheiros. Isso será muito mais conveniente e muito mais eficiente", afirmou a astronauta Sandra Magnus, do Endeavour, que ficará no lugar de Greg Chamitoff na função de engenheiro de vôo da ISS. A tripulação permanente da ISS atualmente é de seis astronautas, mas está sendo ampliada para a capacidade total prevista no projeto da base orbital, de seis. Chamitoff mora na estação desde a última missão de ônibus espacial, ocorrida em junho passado. A Nasa deseja ter certeza que o sistema de reciclagem de água funcionará direito antes de adicionar mais três astronautas à tripulação atual.  A reutilização de água será algo essencial depois de a Nasa aposentar sua frota de ônibus espaciais, que produzem água como subproduto de seus sistemas elétricos. Em vez de jogar a água para fora das espaçonaves, a Nasa vem transferindo-a para a ISS.  No entanto, os dias dos atuais ônibus espaciais norte-americanos estão contados. Restam apenas dez missões, entre as quais uma última de manutenção do Telescópio Espacial Hubble. A Nasa prepara-se para colocar fim ao programa em 2010.  "Não conseguiremos ficar entregando água o tempo todo para todos os seis tripulantes", afirmou o diretor de vôo da ISS, Ron Spencer. "A reciclagem é algo incontornável".  A Nasa espera processar cerca de 23 litros de água por dia com o novo aparelho. A meta é recuperar cerca de 92% da água presente na urina da tripulação e na umidade do ar. "A água potável de hoje é o dejeto de ontem", disse Bagdigian.

Tudo o que sabemos sobre:
ENDEAVOURÔNIBUS ESPACIALNASA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.