Endeavour se acopla à estação espacial internacional

Tripulantes vão instalar o módulo japonês Kibo e o sistema robótico canadense Dextre

Efe,

13 de março de 2008 | 03h25

O ônibus espacial americano Endeavour se acoplou nesta terça-feira, 12, à Estação Espacial Internacional (ISS), onde seus tripulantes instalarão o módulo japonês Kibo e o sistema robótico canadense Dextre. A operação foi dirigida pelo comandante Dominic Gorie, junto ao piloto Gregory Johnson, que guiou a nave até seu encontro com o complexo espacial. "O Endeavour se uniu à ISS. Grande trabalho", assinalou o controle da missão no Centro Espacial Johnson em Houston (Texas) ao fim da operação, às 23h49 (de Brasília), 24 minutos depois do previsto. Imediatamente após o acoplamento, os sete tripulantes do Endeavour e os três ocupantes da ISS realizaram uma exaustiva revisão das comportas que deverão ser abertas na quinta-feira para iniciar as operações conjuntas. A mais importante delas será a primeira caminhada espacial, que terá a participação dos astronautas Garrett Reisman e Rick Linnehan. O objetivo central da missão de 16 dias do Endeavour é instalar o primeiro dos três segmentos do Kibo junto ao módulo Harmony da estação. O último chegará à ISS no ano que vem. Somado ao laboratório europeu Columbus, instalado no mês passado pela tripulação do Atlantis, o Kibo aumentará a capacidade de pesquisa científica em várias disciplinas, assinalou a Nasa. Os astronautas também instalarão o sistema Dextre, que operará com o braço robótico canadense Canadaarm2 em tarefas de manutenção e serviço da ISS. Os outros tripulantes da missão são os especialistas Robert L. Behnken, Mike Foreman e o astronauta japonês Takao Doi. Reisman permanecerá a bordo do complexo em substituição ao astronauta francês Léopold Eyharts, que voltará à Terra no "Endeavour". Além de Eyharts, ocupam atualmente a ISS a comandante Peggy Whitson e o cosmonauta Yuri Malenchenko.

Tudo o que sabemos sobre:
Endeavourmissão espacial

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.