Engordar rápido na infância eleva risco cardíaco

Os padrões de crescimento na infância estão diretamente relacionados ao risco de desenvolver uma doença cardíaca durante a vida adulta, segundo uma pesquisa publicada pelo New England Journal of Medicine.Uma equipe da Universidade de Saúde e Ciência do Oregon, nos EUA, descobriu que bebês pequenos que depois ganharam peso rapidamente entre os 2 e os 11 anos apresentaram um risco mais alto de desenvolver problemas cardíacos.Os pesquisadores dizem que o padrão de crescimento é mais importante do que simplesmente estar acima do peso em uma determinada idade para definir o risco. Provavelmente tais padrões de crescimento significavam que as crianças tinham menos músculos do que gordura.Riscos"Este estudo demonstra pela primeira vez que os padrões de crescimento antes do nascimento, depois do nascimento e durante a infância revelam um risco para uma doença coronariana posteriormente na vida", disse o pesquisador-chefe, David Barker."Bebês pequenos têm poucos músculos, uma condição que se mantém na infância. O ganho rápido de peso pode levar a um alto nível de gordura corporal em relação aos músculos", diz ele. "Isso pode explicar por que este padrão de crescimento está relacionado à resistência à insulina e, por isso, a doenças coronarianas."A equipe de pesquisadores estudou o histórico médico de 7.760 pessoas nascidas na Finlândia entre 1934 e 1944. O crescimento havia sido registrado, incluindo dados sobre altura e peso, uma vez ao mês durante os dois primeiros anos e depois anualmente até os 11 anos.11 anosOs pesquisadores não encontraram nenhuma relação entre o índice de massa corporal - a relação entre peso e altura - aos 2 anos e doenças.Mas aos 11 anos um padrão de índice de massa corporal crescente indicava um aumento em até um terço no risco de desenvolver uma doença do coração posteriormente na vida adulta.Os pesquisadores disseram que, para evitar o risco, as mães deveriam ter uma dieta balanceada durante a gravidez e antes da concepção e tentar prevenir um rápido aumento de peso dos filhos depois dos 2 anos.

Agencia Estado,

31 de outubro de 2005 | 11h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.