Entidade pede inclusão da corujinha entre os ameaçados

A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, e o presidente do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Marcus Barros, receberam hoje uma solicitação da Conservation International (CI), para inclusão do caburé-de-Pernambuco (Glaucidium mooreorum) na lista vermelha das espécies brasileiras ameaçadas de extinção. O caburé é uma pequena coruja, natural da Mata Atlântica da região de Rio Formoso, na zona costeira de Pernambuco, que acaba de se tornar conhecida da Ciência e já se encontra criticamente ameaçada de extinção, devido à perda de hábitat.A espécie foi descrita em junho último, por José Maria Cardoso da Silva, vice presidente da CI-Brasil, Galileu Coelho, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e Luiz Pedreira Gonzaga, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). ?E só não entrou na lista vermelha, porque o artigo com a descrição ainda não havia sido publicado, quando o grupo técnico se reuniu para elaborar a lista, em dezembro passado?, conta Cardoso da Silva. Segundo ele, o estado de conservação da espécie chegou a ser discutido pelos especialistas em aves e todos concordaram com sua classificação no nível máximo de risco.A presente solicitação é apenas a formalização do pedido de inclusão, seguindo a instrução da própria ministra, que não quer fazer a revisão da lista vermelha a cada 10 anos, mas pretende manter um processo dinâmico, em que a inclusão ou exclusão de espécies ou mudança de categoria possa ser feita sempre que necessário. A lista atual classifica 395 espécies em diferentes níveis de risco e é a segunda elaborada pelo país. A anterior era de 1989 e trazia 218 espécies.

Agencia Estado,

08 de julho de 2003 | 18h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.