Epopéia dos Villas Bôas é revelada de forma inédita

A epopéia dos irmãos Orlando, Cláudio e Leonardo Villas Bôas em suas expedições de contato com os índios do Xingu, nas décadas de 40 e 50, está agora à disposição do público, revelada, de forma inédita, em um site com 90 áreas, cerca de 300 páginas de texto e 300 imagens. O site especial O Xingu dos Villas Bôas é resultado de uma parceria do portal estadao.com.br, produto do Grupo Estado na Internet, e o sertanista Orlando Villas Bôas. O novo site, no endereço www.estadao.com.br/villasboas, que vem sendo desenvolvido há um ano e meio, contou com o patrocínio da Eletronorte e foi lançado hoje, no auditório do Grupo Estado, com a presença do ministro das Minas e Energia, José Jorge, do diretor geral da Agência Estado, Rodrigo Mesquita, do historiador Orlando Villas Bôas Filho, e do presidente da Eletronorte, José Antônio Muniz Lopes.?A intenção foi resgatar o trabalho único dos irmãos Villas Bôas, com documentos, textos informativos e estudos sobre a expansão para o oeste brasileiro?, disse Orlando Villas Bôas Filho, filho do sertanista, de 88 anos, que não compareceu por estar hospitalizado. O historiador ressaltou a disposição do sertanista e sua família em disponibilizar seu acervo particular, com documentos inéditos - como cartas trocadas com personalidades, como o Marechal Rondon -, que estão sendo acrescentadas ao site. ?Queremos também fomentar o debate, através dos fóruns de participação, e conseguir atingir vários públicos, inclusive os que normalmente não têm acesso a esse tipo de informação?, disse.Para o ministro José Jorge, o site reconhece o trabalho e as contribuições prestadas ao Brasil pelos irmãos Villas Bôas. ?Além disso marca uma nova jornada para Orlando, na qual o seu conhecimento acumulado e os frutos das expedições que realizou serão compartilhados com milhões de brasileiros, resgatando e retratando uma parte significativa da história do nosso País?, disse.O ministro destacou ainda a importância das parcerias envolvidas no projeto, que contou com a colaboração de empresas, entidades e profissionais ligados ao tema. ?Todos se reuniram com o objetivo de consolidar uma fonte de dados e informações que ilustre fatos históricos e sociais das comunidades indígenas e da interiorização do País?.Companheiro dos irmãos Villas Bôas nas expedições, como repórter da revista O Cruzeiro, e um dos colaboradores do site, o jornalista Jorge Ferreira declarou estar emocionado com o resultado do trabalho. ?O título do site já nos remete para um Xingu que não é o atual, mas uma área intocada pela civilização ocidental, com os Villas Bôas servindo de anteparo da cultura e da terra locais. Esse é um documento histórico e obrigatório para quem quer saber sobre o Xingu daquela época?, avaliou.?A idéia extraordinária desse trabalho foi juntar pessoas que foram testemunhas dessa história e que puderam mostrar, sobretudo para os mais jovens, o trabalho dos Villas Bôas e como eles evitaram que várias populações indígenas desaparecessem totalmente?, disse Murilo Vilella, médico de várias das expedições dos indigenistas, que também abriu seus arquivos para o portal.Segundo o indigenista Porfírio Carvalho, consultor da Eletronorte para a área, ?o site traz o indigenismo para o mundo cibernético e fará com que as pessoas dêem mais apoio à comunidade indígena. São de especial valor os documentos históricos e as reportagens do jornal O Estado de S. Paulo, disponibilizados para consulta, além dos e-books constantes no site?.?O Xingu dos Villas Bôas é o primeiro passo de um projeto mais ambicioso da Agência Estado, que é criar um portal bilíngüe voltado para a Amazônia, onde, além das questões indígenas, serão tratados aspectos econômicos e ambientais?, disse o diretor geral da Agência, Rodrigo Mesquita. Ele salientou ainda que é uma obrigação, para uma empresa com o perfil da Agência, criar consistentes bancos de dados sobre questões que preocupam a sociedade, como esse. ?Queremos contribuir para aproximar a Amazônia do Brasil, discutindo o tema sem emoção?.

Agencia Estado,

31 de janeiro de 2002 | 17h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.