Equipe austríaca bate novo recorde de ´teletransporte´

Uma equipe austríaca liderada pelo físico Anton Zeilinger, da Universidade de Viena, estabeleceu um novo recorde de livre transmissão de fótons cruzados, cobrindo uma distância de 7,8 quilômetros. A experiência é tida como uma espécie de "teletransporte".Segundo estudo publicado nesta quinta-feira pela revista Optics Express, partículas produzidas em uma fonte de laser foram enviadas em direções diferentes e, mesmo à distância, permaneceram como se fossem uma só. Quando uma delas era manipulada, a partícula "irmã" também se alterava.Os cientistas destacam que os fótons cruzados são um fenômeno do mundo quântico que já foi descrito como "fantasmagórico" por Albert Einstein e que inspirou filmes de ficção científica. Mas espera-se que o "teletransporte" seja uma alternativa avançada para as comunicações.Em abril do ano passado, segundo a agência Efe, a técnica foi usada numa experiência de codificação quântica comercial: uma transferência bancária. O "teletransporte" de objetos, entretanto, ainda não é factível.Nos projetos de comunicação quântica, espera-se que seja possível enviar fótons a partir de uma estação terrestre para um satélite. Se os fótons puderem atravessar a atmosfera sem muitas dificuldades, o espaço seria transformado num campo imenso de troca de dados.

Agencia Estado,

13 de janeiro de 2005 | 13h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.