Equipe tem permissão para transplante completo de rosto

Uma equipe de cirurgiões de um hospital de Londres recebeu permissão para fazer o primeiro transplante completo de rosto do mundo, mas terá primeiro de encontrar um paciente que reúna as condições para ser submetido à operação.O professor Peter Butler, um especialista em cirurgia plástica do Royal Free Hospital, no norte da capital britânica, vai liderar um grupo de especialistas que realizará a tarefa, após obter a autorização da comissão de ética do centro médico.Segundo a imprensa britânica, Butler acha que o paciente poderia ser uma vítima de graves queimaduras faciais, e prevê que a complexa intervenção poderá acontecer em 2006."Devemos ser muito cuidadosos com o paciente que escolhermos. Estamos tentando arrecadar fundos para as primeiras cinco operações. Uma má seleção prejudicaria não só o paciente mas todo o processo", afirmou Butler.A decisão foi tomada duas semanas após uma equipe de 50 cirurgiões franceses ter realizado o primeiro transplante parcial de rosto do mundo, com uma mulher que tinha ficado desfigurada pelas mordidas de um cachorro. Os médicos implantaram o nariz, os lábios e o queixo de uma doadora no rosto de Isabelle Dinoire, de 38 anos.Segundo Butler, o sucesso da equipe francesa fez com que a comissão de ética do Royal Free Hospital "ficasse menos nervosa" sobre a possibilidade de efetuar essa operação no Reino Unido.O médico britânico obteve a permissão após cinco anos de pesquisas sobre transplantes faciais e, até o momento, 20 pessoas com graves danos entraram em contato com ele para uma possível cirurgia.Antes de escolher, os especialistas dirigidos por Peter Butler terão de avaliar, dos pontos de vista psicológico e médico, se o paciente é adequado para a operação e consultar novamente o comitê de ética.

Agencia Estado,

16 de dezembro de 2005 | 13h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.