ESA adia partida de satélite que estudará mudança climática

A agência espacial diz que o CryoSat-2 é 'o mais sofisticado satélite já criado' para analisar as geleiras da Terra

Associated Press,

19 Fevereiro 2010 | 14h50

A Agência Espacial Europeia informa ter adiado o lançamento de seu novo satélite de exploração das geleiras e da mudança climática, marcado originalmente para 25 de fevereiro, por conta de dificuldades técnicas.

 

Nasa e Google podem se unir em projeto de monitoramento de emissões

Aumento de metano no Ártico dá pistas sobre aquecimento global

 

A ESA informou nesta sexta-feira, 19, que o satélite em si está bem, mas que há dúvidas quanto à reserva de combustível do foguete.

 

O porta-voz Daniel Skuca disse que o lançamento do Cosmódromo de Baikonur, no Casaquistão, organizado por uma companhia privada usbeque, foi adiado por pelo menos uma semana.

 

A agência espacial diz que o CryoSat-2 é "o mais sofisticado satélite já criado para investigar os campos de gelo da Terra e mapear a espessura do gelo sobre mar e solo".

 

A missão tem por objetivo a compreensão do impacto do aquecimento global. Ele deveria ter entrado em funcionamento em 2005, mas uma falha no lançamento causou a destruição do equipamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.