Escola desenvolve Agenda 21

O trabalho de cinco anos com coleta seletiva e eventos voltados às questões ambientais levaram a escola Projeto Vida, localizada na zona norte de São Paulo, a buscar a integração dessas atividades, além de um envolvimento maior das famílias dos alunos nas iniciativas. Para tanto, firmou um convênio com a organização não-governamental Núcleo Internacional de Educação e Gestão Ambiental (Niega) para a formatação de uma Agenda 21 da escola.?A expectativa é de que esta interação torne a escola cada vez mais solidária e, ao mesmo tempo, ajude os alunos a formar uma consciência ecológica?, disse Mônica Padroni, diretora pedagógica da Projeto Vida. O início dessas atividades foi o trabalho com coleta seletiva, tanto dos resíduos da própria escola como das famílias dos alunos, que levam seu lixo reciclável uma vez por semana. Esse material é vendido e os recursos destinados a entidades assistenciais e à associação de pais da escola.Segundo Mônica, a grande adesão ao programa e o envolvimento de todos na proposta levou à idéia de costurar as iniciativas voltadas ao meio ambiente através de uma Agenda 21. ?A ligação dessas atividades estão voltadas agora para a redução da produção do lixo, questão abordada com os alunos conforme a faixa etária?, explica. Nesse sentido, o trabalho com os pequeninos da pré-escola começa pelo lanche que levam, da quantidade até o tipo de lanche. Com os maiores, o foco está na redução do consumo.?Estamos desenvolvendo com os alunos uma pesquisa na escola e em casa, onde avaliamos o consumo de água e energia. Na escola, por exemplo, eles estão relacionando se as luzes ou ventiladores ficam ligados quando não há ninguém na sala?, conta. Além disso, um projeto mais específico está sendo realizado com os alunos da sexta série, que farão em maio um mini-curso de agentes ambientais. ?Com isso, poderão definir ações para atuar em vários segmentos.?Entre as atividades já encaminhadas, está um inventário das espécies de árvores da unidade de educação infantil, sinalização e informação aos alunos mais novos. Esta unidade está localizada em uma chácara de 2.500 m2, com 2.000 m2 de área verde em uma região extremamente urbanizada. O imóvel é tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat) e a sua preservação faz parte das noções de cidadania levadas aos alunos.?Os valores da Agenda 21 da escola incluem ainda discussões sobre saúde, começando por cardápio da cantina, com preferência para alimentos naturais. Também no calendário escolar incluímos atividades específicas, como a comemoração da Semana do Meio Ambiente e eventos de ciências com temas ambientais?, diz Mônica.A Agenda 21 consiste em um documento com as diretrizes e propostas para alcançar o desenvolvimento sustentável. Foi concebida durante a Conferência da ONU para o Meio Ambiente, no Rio de Janeiro, em 1992, e tornou-se compromisso para os países signatários. Prevê também os documentos locais, ou seja, Agenda 21 estadual e municipal, mas nada impede que bairros, empresas ou escolas elaborem também as suas. Para tanto, a proposta de intenções precisa ter um diagnóstico fiel, com metas, planos e prazos para alcançar objetivos específicos e que possam ser cobrados.

Agencia Estado,

02 de maio de 2003 | 10h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.