Espanha também terá campanha ateísta

Organização reproduzirá ação da BHA realizada no Reino Unido, Estados Unidos, Itália e Alemanha

Efe,

09 de janeiro de 2009 | 16h24

A União de Ateus e Livres-Pensadores da Espanha (UAL) começou uma campanha publicitária com que pretende promover o ateísmo através da inserção de cartazes publicitários em ônibus que percorrem as ruas de várias cidades espanholas.  Veja também:Agência reguladora analisará campanha contra DeusWebsite laico árabe tem mais problemas que sites terroristasCampanha ateísta quer colocar pôsteres em ônibus de Londres Barcelona foi a primeira cidade eleita para que a mensagem "Provavelmente Deus não existe. Deixe de se preocupar e aproveite a vida" percorra suas ruas.  A partir de 12 de janeiro duas das linhas de ônibus da cidade porão em marcha esta iniciativa que já deu o que falar na sociedade espanhola, tradicionalmente católica.  No entanto, o presidente da União de Ateus e Livres-Pensadores, Albert Riba, assegurou que a "campanha não busca enfrentamento, mas fazer com que as pessoas pensem e trazer o ateísmo para um lugar na esfera pública." A reações não esperaram para chegar. O Centro de União Cristã de Madri, pertencente a uma igreja evangélica, financiou um cartaz que diz "Deus existe. Aproveite a vida em Cristo." O pastor Francisco Rubiales, porta-voz desta comunidade, ressaltou que, logo mais, um veículo trará o cartaz ao centro da cidade.  A associação católica E-Cristians, de Barcelona, também já começou a tomar as medidas necessárias pra começar sua própria iniciativa de cartazes em ônibus da cidade, como explicou seu líder, Josep Miró i Ardevol. Essa proliferação de anúncios tem como inspiração a ideia da British Humanist Association (BHA), que em junho do ano passado lançou a campanha no Reino Unido para fomentar o ateísmo.  A UAL começou a arrecadar fundos e pensa em colocar seus cartazes em ainda mais linhas de ônibus.  Estados Unidos, Itália e Alemanha são outros países que já tiveram o projeto.

Tudo o que sabemos sobre:
religiãoateísmo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.