Espanhóis abrirão o túmulo dominicano de Colombo

Pesquisadores espanhóis dizem ter obtido permissão para abrir uma tumba na República Dominicana onde, diz a tradição local, estão os restos do navegador Cristóvão Colombo. A exumação ajudará a resolver o enigma de qual o lugar de repouso final do descobridor das Américas - se o túmulo dominicano ou outro, que reivindica a mesma honra, localizado na Espanha.A ministra da Cultura dominicano, Sulamita Puig, deu a autorização via fax para a equipe, composta de dois professores secundários de Sevilha e um importante especialista espanhol em perícia genética.Durante uma visita à República Dominicana, marcada para meados de fevereiro, os espanhóis acompanharão a abertura da tumba, examinarão a condição dos ossos e dirão ao governo dominicano se há ou não condições de extrair amostras de DNA para comparação com material genético de parentes de Colombo enterrados em Sevilha e com os restos que, segundo o governo espanhol, são os verdadeiros ossos do navegador.A Espanha afirma que os restos mortais de Colombo estão na Catedral de Sevilha. Já a República Dominicana garante a autenticidade dos ossos guardados num monumento em homenagem ao descobridor. A disputa se mantém sem solução há mais de 100 anos.

Agencia Estado,

17 de janeiro de 2005 | 14h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.