Espanhóis criam diagnóstico para vício por jogo

Pesquisadores da Universidade de Granada, no sul da Espanha, desenvolveram um método de diagnóstico para revelar o vício por jogos de azar, problema que atinge atualmente mais de meio milhão de pessoas naquele país.O projeto, dirigido pelo professor de Psicologia Social José María Salinas, foi desenvolvido em colaboração com a Federação Andaluzade Jogadores Reabilitados (Fajer) com uma amostra de 64 jogadores em fase de reabilitação.A equipe trabalha no projeto desde 1996. Foi elaborado um questionário com 50 perguntas, cujas respostas permitiram aos pesquisadores identificar características dos portadores desse problema.O questionário de diagnóstico - que conta com uma edição digital reduzida - se concentra no grau de repercussão do jogo nas relações familiares, pessoais e trabalhistas, motivos pelos quais se joga ou os efeitos emocionais que as apostas produzem.De acordo com Salinas, este é o único questionário que pretende provar que o jogo intenso é um vício "com as mesmas características que a dependência das drogas, envolvendo o mesmo sistema de recompensa que é o prazer que o jogador experimenta".Dependência emocionalCerca de 80% dos 64 jogadores em tratamento costumam mentir à família e ocultam sua condição de jogador, elementos que os especialistas consideram característicos dos viciados.O vício do jogo que requer tratamento específico, leva o indivíduo a jogar "de forma contumaz e progressiva até chegar à dependência emocional do jogo, que afeta de forma negativa a vida pessoal, familiar e profissional", explicou Salinas.O professor apontou que uma forma de solucionar o problema é "detectá-lo a tempo". Por isso, "um bom método de diagnóstico" é fundamental.A necessidade de recuperar o dinheiro após perdê-lo, os problemas familiares ou a obsessão por continuar jogando são algumas dasrazões que levam ao vício.

Agencia Estado,

22 de agosto de 2005 | 12h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.