Especialistas pedem novos testes para homem que "se curou de aids"

Especialistas em aids pediram hoje a realização de mais testes em um homem britânico que afirma que seu corpo expeliu o HIV, o vírus que causa a doença. Andrew Stimpson, de 25 anos, diz ter se transformado no primeiro doente de aids do mundo a se curar espontaneamente do vírus, segundo os tablóides Mail on Sunday e News of the World. O resultado do exame de Stimpson, residente em Londres, deu negativo para aids em outubro de 2003, pouco mais de um ano depois de os médicos diagnosticarem nele o vírus da doença, de acordo com jornais.O hospital Chelsea and Westminster Healthcare Trust, que realizou os testes de HIV em Stimpson, confirmou que eles deram positivo e depois negativo, mas afirmaram que isso não quer dizer que o britânico esteja curado. "Trata-se de um caso raro e complexo", afirmou o hospital através de um comunicado.Stimpson, que é homossexual, disse aos tablóides ter contraído a doença de seu namorado Juan, que é soropositivo. De acordo com o News of the World, os especialistas classificam o caso do jovem como "incrível" do ponto de vista médico.Stimpson já afirmou que se oferecerá para fazer novos testes para tentar estabelecer o segredo de sua aparente cura sem precedentes.

Agencia Estado,

14 de novembro de 2005 | 20h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.