Espécie única de Titanossauro pode ter vivido em MG

Uma espécie de titanossauro ? dinossauro herbívoro de 15 metros de comprimento e cinco de altura ?, não encontrada em nenhuma outra parte do mundo, pode ter vivido na região de Uberaba, no Triângulo Mineiro, entre 65 milhões e 70 milhões de anos atrás.A constatação foi feita pela bióloga do Departamento de Geologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Cláudia Maria Magalhães Ribeiro, a partir da localização de fragmentos de ovos fossilizados, nos municípios de Peirópolis e Ponte Alta, próximos a Uberaba.Cláudia analisou a casca dos ovos num microscópio e descobriu que eles faziam parte da família Megaloolithidae, que dava origem aos titanossauros. Ela comparou o material brasileiro com o de outros ovos fósseis encontrados na Espanha, França Romênia, e Argentina. As características brasileiras eram únicas, jamais encontradas em nenhuma outra região.?São três gêneros descritos para Megaloolithidae, mas o ovo que eu estudei não se encaixa na descrição de nenhum deles. Provavelmente essa descoberta está ligada a uma nova espécie de titanossauro, mas não posso provar porque não havia restos embrionários no ovo?, explicou Cláudia, cujo trabalho foi financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj).Foi a primeira vez no Brasil que um pesquisador conseguiu classificar o gênero e a espécie de um ovo fossilizado. Cláudia ainda não divulga o nome com que batizou o ovo. Ela aguarda a publicação da pesquisa numa revista científica internacional. A bióloga pesquisou um ovo encontrado em setembro de 1999 quase completo numa região que funcionava como pedreira na década de 50, em Peirópolis.Outro ovo fossilizado estava pela metade e foi recolhido em Ponte Alta. Ela analisou ainda mais 300 fragmentos. Todos foram coletados por equipes de escavação do Centro de Pesquisas Paleontológicas Llewellyn Ivor Price, de Peirópolis.

Agencia Estado,

11 de julho de 2002 | 18h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.