Esporte aumenta a inteligência, dizem cientistas dos EUA

Pesquisadores de Chicago afirmam que conversas sobre a atividade estimulam cérebro.

Matt McGrath, BBC

02 de setembro de 2008 | 05h45

Cientistas nos Estados Unidos disseram que participar ou assistir a eventos esportivos pode deixar a pessoa mais inteligente.Pesquisadores da Universidade de Chicago monitoraram as funções cerebrais de jogadores e torcedores e descobriram que, quando eles falam sobre seus esportes favoritos, ativam mais partes de seus cérebros do que durante conversas normais.A pesquisa, divulgada na revista americana, Proceedings of the National Academy or Sciences, concentrou-se em hockey no gelo e incluiu um grupo de controle que nunca havia participado do jogo ou assistido a uma partida. Os cientistas observaram que quando jogadores e torcedores escutavam conversas sobre seu esporte, passavam a usar partes de seus cérebros que costumam ser associadas ao planejamento e controle de movimentos e a outras atividades físicas. A incorporação dessas áreas - normalmente ligadas à prática esportiva - ao processamento da conversa, ajudou os jogadores e torcedores a desenvolver sua comunicação oral, possivelmente porque ensaiar os movimentos mentalmente os ajuda a melhorar sua linguagem.Linguagem"Nós demonstramos que atividades sem ligação com linguagem, tais como jogar ou assistir a uma partida, aperfeiçoam a habilidade de uma pessoa de entender linguagem sobre o seu esporte precisamente porque áreas do cérebro normalmente usadas para a ação se tornam altamente envolvidas no entendimento da linguagem", disse Sian Beilock, à frente do estudo da Universidade de Chicago."A experiência de jogar e assistir a esportes teve efeitos duradouros sobre o entendimento da linguagem através da mudança de redes neurológicas que apóiam a compreensão para incorporar áreas ativas no desempenho de atividades esportivas", concluiu Beilock.Especialistas dizem que essas conclusões podem ter implicações para o aprendizado, pois sugerem que o cérebro de adultos pode ser mais flexível do que se acreditava anteriormente.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.