Estação espacial será elevada para assegurar acoplagem

ISS se encontra a uma altura de 340 quilômetros sobre a superfície da Terra e será elevada em 5 quilômetros

Efe,

26 de fevereiro de 2008 | 14h46

A altura da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) será elevada em cinco quilômetros, na quinta-feira, informou nesta terça-feira, 26, o Centro de Controle de Vôos Espaciais (CCVE) da Rússia. A manobra será realizada com o objetivo de garantir boas condições para a aproximação e o acoplamento da nave americana Endeavour, cujo lançamento está previsto para o próximo dia 11, e a nave russa Soyuz, que chegará à ISS em abril.   "A órbita será corrigida com a conexão dos propulsores do módulo de serviço 'Zvezda'", indicou o porta-voz do CCVE.   Atualmente, a plataforma espacial se encontra a uma altura de 340 quilômetros sobre a superfície da Terra. A última elevação da órbita foi realizada em 16 de fevereiro com a ajuda da nave americana Atlantis.   Habitualmente, a altura de órbita média da ISS oscila entre os 360 e 330 quilômetros, e o equipamento perde entre 100 e 150 metros de altitude a cada dia devido à gravitação terrestre, a atividade solar e outros fatores.   Para elevar a órbita são utilizadas naves americanas e cargueiros Progress, que também podem modificar a orientação da ISS com relação ao Sol, sua inclinação em relação ao eixo terrestre, seu período de rotação em torno da Terra e sua velocidade de vôo.   A órbita da plataforma espacial também foi corrigida em várias ocasiões para evitar possíveis colisões com meteoritos, lixo espacial ou satélites.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.