Estado do Acre está coberto por fumaça de queimadas

O Acre está totalmente coberto de fumaça proveniente de queimadas. As ruas, telhados e roupas nos varais amanheceram hoje cobertos por cinzas de vegetação queimada. Ao meio-dia, o sol em Rio Branco podia ser visto atrás de uma cortina de fumaça como uma bola alaranjada. Há fila de atendimento no principal pronto-socorro da cidade, onde crianças se revezam nos aparelhos de inalação.O Estado registrou 73 focos de calor na última quarta-feira segundo revelam imagens do satélite NOAA-12, do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Superou Rondônia, Estado vizinho, que registrou 65 focos no mesmo dia, mas foi um caso atípico, segundo disse o secretário estadual de Meio Ambiente do Acre, Edgard de Deus."Rondônia, Mato Grosso, o Sul do Amazonas e a Bolívia queimam até 30 vezes mais do que o Acre", sustenta o secretário apoiado no programa de Monitoramento de Queimadas do site do Sistema Estadual de Informações Ambientais (Seiam).Culpa dos "vizinhos"De acordo com Edgard de Deus, a fumaça sobre o Acre nesta época do ano vem dos Estados vizinhos e da Bolívia, trazida pelas correntes de vento que sopram do Sul e do Sudeste. "Não quero dizer que o Acre não queima, mas é a fumaça dos vizinhos que torna a situação insustentável", declarou.Os números do Programa de Monitoramento, que registra diariamente os focos de calor em todo o Brasil, mostram que as queimadas começaram a recrudescer na última semana de julho, mas o Acre só entrou para essa lista no dia 2, com três focos. O Mato Grosso tem sido o recordista, com mais de mil focos entre 29 de julho e 3 de agosto.A Secretaria Estadual de Saúde não dispõe de dados atualizados sobre o número de atendimentos de crianças com problemas respiratórios, mas calcula que representam 30% do total no Pronto-Socorro do Hospital de Urgência e Emergência do Estado.*O Acre não é o recordista de focos de incêndio, como havia sido informado na primeira versão desta matéria. O Estado bateu apenas o seu próprio recorde em relação ao ano anterior, passando de 11 para 149 focos no mês de julho

Agencia Estado,

04 de agosto de 2005 | 13h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.