AP
AP

Estátua de bronze de 2 mil anos é recuperada no mar da Grécia

Obra representa um cavaleiro com uma armadura, uma lança e uma coroa de folhas de oliveira na cabeça

Efe,

24 de março de 2009 | 14h40

Uma estátua de bronze de mais de 2 mil anos foi recuperada do fundo do mar entre as ilhas gregas de Kalimnos e Kos, no mar Egeu, após ficar presa nas redes de um pescador.

 

O Ministério da Cultura da Grécia anunciou nesta terça-feira, 24, que a obra, descoberta na semana passada, representa um cavaleiro guerreiro com uma armadura, uma lança e uma coroa de folhas de oliveira na cabeça.

 

Os especialistas submeteram a peça a um processo de dessalinização e, uma vez que se tenha uma imagem aproximada, será analisada, disse o ministério.

 

Uma importante fonte de recuperação de relíquias do patrimônio cultural grego provém do mar, devido aos naufrágios na Antiguidade.

 

O departamento grego contra o contrabando de relíquias arqueológicas trava uma batalha contínua para impedir a saída e venda ilegal destas peças.

 

O Governo grego oferece uma recompensa em dinheiro a quem entregar as descobertas às autoridades, e a lei prevê uma pena de prisão mínima de dois anos para os mantiverem as obras em seu poder.

Tudo o que sabemos sobre:
Gréciaantiguidadeestátua

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.