Estátua de Galileu será erguida no Vaticano

Cientista, que foi condenado por heresia pela Igreja Católica há 400 anos, agora será homenageado

Da Redação,

05 de março de 2008 | 10h21

Quatrocentos anos após condenar Galileu por heresia, o Vaticano tenta se redimir erguendo uma estátua do cientista em plena sede da Igreja Católica. O monumento ficará exposto no jardim do Vaticano, numa região próxima ao apartamento em que Galileu viveu como prisioneiro, segundo informou o site americano Slashdot.   O cientista foi mantido ali enquanto aguardava seu julgamento, em 1633, por defender o heliocentrismo: a teoria que afirmava que a Terra girava entorno do Sol.   A decisão da Igreja coincide com a série de celebrações que estão sendo organizadas para comemorar o aniversário de 400 anos do telescópio, invenção aperfeiçoada para uso científico por Galileu.   Em janeiro, o papa Bento XVI cancelou sua visita a Universidade de Sapienza,em Roma, depois que alguns estudantes o acusaram de ser defensor da inquisição e de ter concordado com a condenação de Galileu. O Vaticano declarou que o papa tem sido mal interpretado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.