Estratégia de parasitas pode combater alergia

A estratégia de pequenos vermes parasitas para sobreviver dentro do corpo pode ser a solução para que se criem novos tratamentos contra doenças como a asma e outras reações alérgicas, segundo um estudo da Universidade de Edimburgo, na Escócia.Os pesquisadores descobriram que os parasitas, vermes intestinais, podem enganar o sistema imunológico e com isso, não sofrer seus ataques. Cientistas esperam poder copiar as táticas de sobrevivência desses vermes para tentar evitar reações alérgicas.O objetivo é reduzir a necessidade de medicamentos e vacinas.A equipe se concentrou no papel exercido por células regulatórias, que protegem o corpo. Essas células decidem quando evitar que o sistema imunológico ataque as proteínas do corpo e também evitam que moléculas inofensivas sejam atacadas.Acredita-se que estes vermes produzam moléculas que podem provocar uma resposta nas células regulatórias que enganaria o sistema imunológico, fazendo com que ele "desligasse" a resposta que mataria o parasita.Os cientistas afirmam que a descoberta, a primeira deste tipo, também tem potencial para combater doenças tropicais, como filariose e esquistossomose, que afetam uma em cada quatro pessoas no mundo."O projeto oferece possíveis novos tratamentos no mundo desenvolvido e em países em desenvolvimento, nos trópicos", afirmou o professor Rick Maizels, que participou das pesquisas.As descobertas foram publicadas na revista de medicina Journal of Experimental Medicine.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.