Estrutura rígida de DNA abre caminho para nanocomputador

Cientistas do Instituto de Pesquisas The Scripps, dos Estados Unidos, acabam de dar um passo importante para a nanociência: desenvolveram uma estrutura rígida, de tamanho aproximado ao de um vírus, que pode ser utilizada no futuro em projetos de medicamentos ou de computadores minúsculos. O estudo está publicado na revista científica Nature.A estrutura é uma seqüência de DNA que se dobra espontaneamente, assumindo a forma de um octaedro.Neste formato, a estrutura não se deforma, como ocorre com estruturas cúbicas e triangulares. O octaedro ? com 22 nanômetros (bilionésimo de metro) de diâmetro ? pode servir, no futuro, como bloco de montar.Nanomateriais uniformesO bloco feito de DNA pode ser trabalhado com ferramentas da biologia molecular de modo a ser facilmente duplicado, aumentado, evoluído ou adaptado para várias aplicações. Podem ser construídos nanomateriais uniformes e em grandes quantidades.?Agora temos controle biológio, e não apenas químico, sobre a produção de objetos rígidos a partir do DNA?, disse o líder da pesquisa William Shih, em comunicado do Instituto Scripps, reproduzido pela Agência Fapesp.A seqüência de DNA foi construída com 1.669 nucleotídeos e especialmente desenhada de modo a ter um determinado número de regiões que, uma vez estimuladas, dobrar-se-iam de modo a adquirir a forma geométrica do octaedro. Para o estímulo, os cientistas aqueceram e em seguida esfriaram soluções contendo DNA e íons de magnésio.

Agencia Estado,

20 de fevereiro de 2004 | 16h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.