Estudo diz que risco é alto mesmo para quem fuma pouco

Fumar de um a quatro cigarros por dia pode triplicar o risco de uma pessoa morrer devido a doenças do coração, de acordo com pesquisadores da Noruega. O estudo sugere que o impacto na saúde é mais forte para mulheres.Pessoas que fumam pouco podem ter doenças similares àquelas que fumam muito, incluindo câncer, afirmam os pesquisadores.A equipe de cientistas analisou a saúde e as taxas de mortalidade de quase 43 mil homens e mulheres desde a década de 1970 até o ano 2002.Os resultados da pesquisa foram publicados na revista especializada Tobacco Control.CâncerComparados com pessoas que nunca fumaram, os homens e as mulheres que fumam de um a quatro cigarros por dia têm três vezes mais risco de morrer de doenças que atingem a artéria coronária, de acordo com o estudo.Fumar de um a quatro cigarros por dia aumenta em cinco vezes a chance de uma mulher morrer de câncer de pulmão e em três vezes a chance de um homem morrer da mesma doença. As taxas de mortalidade também aumentam de acordo com o número de cigarros consumidos diariamente.Um dos autores do estudo, Kjell Bjartveit, ressaltou que não foi possível dizer pelos resultados qual o impacto na saúde de fumantes esporádicos, ou seja, que consomem alguns cigarros em uma festa, por exemplo, mas que não fumam diariamente.Estudo questionadoMas Ken Denson, da Thame Thrombosis and Haemostasis Research Foundation, questiona a validade desse estudo.Segundo ele, existem outras grandes pesquisas que já descobriram que fumar menos de dez cigarros por dia não aumenta o risco de doenças do coração.Amanda Sandford, da organização Action on Smoking and Health, disse que as conclusões são claras. "Este estudo deveria terminar com o mito de que fumar poucos cigarros por dia não afeta a saúde. É simples, não há um nível seguro para os fumantes", disse ela.

Agencia Estado,

23 de setembro de 2005 | 14h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.