Estudo italiano mostra que espécie de peixe sabe contar

Estudiosos descobrem que peixes podem distinguir grupos mais numerosos e tendem a se juntar a eles

Efe

26 de fevereiro de 2008 | 19h17

A Universidade de Pádua divulgou nessa terça-feira, 26, pelo telejornal da televisão pública italiana RAI, um estudo que demonstra que os peixes da espécie "Gambusia Holbrooki" conseguem contar até quatro, distinguindo cardumes por seu tamanho. Christian Agrillo, professor do departamento de Psicologia Geral do centro de ensino e um dos participantes da pesquisa - coordenada por Angelo Bisazza -, explicou a um jornalista da emissora que os peixes estudados sabem distinguir um grupo mais numeroso quando estão diante dele. "Estes peixes, para se proteger dos predadores, tendem a formar grupos numerosos. Através de experimentos em laboratório, observamos que, colocando um peixe num lado de um aquário frente a dois grupos de peixes de número diverso, o peixe solitário reconhece o maior e tende a se juntar a ele", disse Agrillo. Segundo o professor, o peixe solitário faz sua escolha sempre que fica diante de grupos com dois e três membros ou com três e quatro integrantes. No entanto, quando tem que escolher entre pequenos cardumes com cinco ou seis peixes, o animal solitário não consegue distinguir qual dos dois é maior. Com base nisso, os cientistas chegaram à conclusão que o "Gambusia Holbrooki", original da América do Norte, que se alimenta de larvas de mosquitos e que chegou à Europa no começo do século XX para combater a malária, sabe contar até quatro, embora também consiga diferenciar grupos maiores de peixes. Por exemplo, quando tem que decidir entre cardumes de oito e dezesseis unidades, o peixe solitário é capaz de identificar e se unir ao mais numeroso. "Nossa pesquisa nos levou a determinar que os peixes usam uma espécie de 'acumulador' interno para distinguir o grupo mais numeroso ou são capazes de estimar a quantidde de espaço que o grupo ocupa", acrescentou Agrillo. Os cientistas italianos acreditam ainda que outras espécies de peixes conseguem fazer as mesmas contas.

Tudo o que sabemos sobre:
peixespáduaRAI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.