Estudo liga disfunção erétil a problemas coronários

A disfunção erétil pode estar ligada a problemas coronários, segundo um estudo publicado esta semana na revista da Associação Médica dos Estados Unidos. O trabalho, dirigido por Ian Thompson, do centro de saúde da Universidade do Texas, em San Antonio, foi realizado com 9.500 homens maiores de 55 anos.O trabalho mostra que aqueles sem antecedentes de problemas coronários que buscavam ajuda por causa de uma disfunção erétil tinham 25% mais chances de sofrer uma doença cardiovascular nos cinco anos seguintes.O risco de um ataque no coração ou de uma angina de peito subia para 45% quando os homens apresentavam problemas coronários e de ereção."Os dados proporcionam a primeira evidência de um vínculo estreito entre a disfunção erétil e o posterior desenvolvimento de incidentes cardiovasculares", disse Thopmson.Entre os 600 mil americanos com 40 a 69 anos que anualmente se tratam de disfunção erétil um número "significativo" não faz exames com regularidade, "razão pela qual esse é um bom motivo para que o médico busque a existência de problemas coronários e receite uma medicação".Cerca de 10 milhões de homens nos Estados Unidos sofrem de disfunção, problema que acomete 100 milhões de pessoas no mundo todo.

Agencia Estado,

21 de dezembro de 2005 | 12h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.