Estudo mostra contaminação do mar por plásticos

Além de garrafas PET e sacos de lixo boiando na praia, o ecossistema marinho está carregado de microfibras e fragmentos plásticos, resultantes da degradação de objetos maiores ao longo de décadas, segundo um estudo publicado por pesquisadores britânicos."A maioria dos plásticos é resistente à biodegradação, mas são degradados gradualmente por ações mecânicas", escrevem os pesquisadores, cujo trabalho foi publicado na revista Science.Eles coletaram amostras de sedimentos de várias praias na região de Plymouth, na Grã-Bretanha, e encontraram fragmentos plásticos em quase todas. O material incluía acrílico, náilon, poliéster, polietileno, polipropileno e outros polímeros industriais.IngestãoSão plásticos usados em uma enorme variedade de produtos, desde roupas até embalagens e cordas, "o que sugere que esses fragmentos resultaram da decomposição de itens maiores", apontam os cientistas. O estudo foi coordenado por Richard Thompson, da Universidade de Plymouth.Os pesquisadores ainda avaliaram a ingestão de fibras plásticas por plâncton (microrganismos marinhos) coletado entre as ilhas britânicas e a Islândia. Encontraram os resíduos não apenas em meio à água, mas dentro dos animais."Plásticos desse tamanho são ingeridos por organismos marinhos, mas as conseqüências ambientais desta contaminação ainda são desconhecidas", dizem os pesquisadores, apontando que mais pesquisas são necessárias para quantificar o problema.

Agencia Estado,

07 de maio de 2004 | 12h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.