Estudo rastreia origem de campos magnéticos em galáxias

Segundo cientistas, campos magnéticos crescem nas galáxias com uma rapidez que até agora desconhecida

Efe

16 de julho de 2008 | 14h36

Os campos magnéticos crescem dentro das galáxias com uma rapidez que até agora era desconhecida, segundo um estudo publicado na revista Nature, no qual se tenta esclarecer a origem e a evolução dos campos magnéticos das galáxias atuais.   Veja também:  Galeria de imagens de diversas galáxias   A investigação, coordenada pelo cientista Francesco Miniate, do Instituto Federal de Tecnologia da Suíça, demonstra que os mecanismos dinâmicos que atuam por causa das turbulências interestelares são responsáveis pelo crescimento dos campos magnéticos dentro das galáxias.   O estudo também demonstra que a região de uma galáxia onde há quasares - fontes de energia muito ativas, possivelmente alimentadas por gigantescos buracos negros - está separada dos campos magnéticos que existem nessa mesma galáxia.

Tudo o que sabemos sobre:
galáxiasespaçociência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.