Estudo revela infecção por HIV resistente a tratamento

Cerca de 10% dos europeus infectados com HIV contraíram uma variedade do vírus que é resistente a, pelo menos, uma das drogas usadas no combate à aids, segundo resultados do primeiro grande estudo do problema. Os cientistas já sabiam que o HIV pode se tornar resistente às drogas e que as avriedades resistentes podem vir a se disseminar, mas a extensão desse contágio ainda não era clara.A resistência, que surge principalmente quando os pacientes não tomam seus remédios de maneira adequada, dificulta o tratamento da doença. Peter Piot, diretor executivo da Unaids - Programa Conjunto da ONU para HIV/Aids - disse que os números apresentados nesta quarta-feira são os mais confiáveis até o momento.Piot afirmou que a extensão da resistência não surpreende, mas serve de alerta para o método de introdução das drogas contra a aids em países pobres. ?Isso nos lembra de que, quando introduzimos a terapia anti-retroviral, temos que fazer direito?, disse. Outros especialistas enfatizaram a possibilidade de um tratamento incorreto, causado, por exemplo, pela escassez de parte da combinação de drogas, levar ao surgimento de novos tipos de HIV resistente.

Agencia Estado,

16 de julho de 2003 | 17h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.