Estudo revela infecção por HIV resistente a tratamento

Cerca de 10% dos europeus infectados com HIV contraíram uma variedade do vírus que é resistente a, pelo menos, uma das drogas usadas no combate à aids, segundo resultados do primeiro grande estudo do problema. Os cientistas já sabiam que o HIV pode se tornar resistente às drogas e que as avriedades resistentes podem vir a se disseminar, mas a extensão desse contágio ainda não era clara.A resistência, que surge principalmente quando os pacientes não tomam seus remédios de maneira adequada, dificulta o tratamento da doença. Peter Piot, diretor executivo da Unaids - Programa Conjunto da ONU para HIV/Aids - disse que os números apresentados nesta quarta-feira são os mais confiáveis até o momento.Piot afirmou que a extensão da resistência não surpreende, mas serve de alerta para o método de introdução das drogas contra a aids em países pobres. ?Isso nos lembra de que, quando introduzimos a terapia anti-retroviral, temos que fazer direito?, disse. Outros especialistas enfatizaram a possibilidade de um tratamento incorreto, causado, por exemplo, pela escassez de parte da combinação de drogas, levar ao surgimento de novos tipos de HIV resistente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.