EUA envia voos da Nasa para estudar terremoto do Haiti

Agência espacial norte-americana vai procurar sinais de mais abalos sísmicos que podem atingir a região do país

REUTERS

27 Janeiro 2010 | 10h32

A Nasa, agência espacial norte-americana, enviará voos de reconhecimento sobre o Haiti e a República Dominicana para procurar sinais de mais abalos sísmicos que podem atingir a região após o devastador terremoto que matou até 200 mil pessoas há duas semanas.

Os voos usarão radares para observar as mudanças nas falhas geológicas em Hispaniola, a ilha compartilhada pelos dois países, informou a Nasa na terça-feira.

O Radar de Abertura Sintética em Veículo Aéreo Não-tripulado, sigla Uavsar em inglês, usado em voos de vigilância da Nasa voou em direção à América Central para monitorar as florestas de qualquer forma, e o voo será estendido para cobrir Hispaniola, informou a agência.

"O Uavsar nos permitirá obter imagens das deformações na superfície terrestre e outras mudanças associadas aos processos geológicos do Haiti após o terremoto, como abalos sísmicos secundários, tremores que podem ser causados pelo terremoto principal em outra parte ao longo da falha geológica, e deslizamentos potenciais", disse Paul Lundgren, do Laboratório de Propulsão de Jatos da Nasa em Pasadena, Califórnia..

"Devido ao arranjo tectônico complexo de Hispaniola, existe um interesse em determinar se o terremoto no Haiti pode ativar outros terremotos em algum ponto desconhecido no futuro", acrescentou Lundgren.

O equipamento usado emite sinais microondas de uma aeronave para o solo para detectar e medir deformações sutis como os causados pelos terremotos, vulcões, deslizamentos e geleiras.

Mais conteúdo sobre:
HAITI NASA MONITORA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.