EUA propõem monitoramento global do meio ambiente

Representantes de 25 países se reuniram nesta quinta-feira nos Estados Unidos para discutir o Sistema Internacional de Observação da Terra. O projeto deve levar cerca de dez anos para ser desenvolvido e começaria pelos países ricos, sendo gradualmente estendido para os mais pobres. O governo americano apresentou o projeto como um sistema para conhecer melhor os danos que o homem causa ao planeta, mas críticos da política ambiental americana alegam que tudo não passa de um pretexto para adiar a adoção de medidas para proteger o meio ambiente.O secretário de Estado americano, Colin Powell, e o diretor da Nasa (agência espacial americana), Sean O´Keefe, tentaram convencer os presentes ao debate da necessidade de implementar o projeto, cujo custo ainda é desconhecido.O encontro contou com a participação de representantes do G-8 (grupo dos países mais industrializados do mundo), do Banco Mundial, da Organização Mundial Meteorológica, entre outras organizações multilaterais. O argumento americano é que, com maior conhecimento sobre a Terra, os governos poderão tomar decisões mais bem-informadas sobre políticas ambientais.A idéia do projeto é reunir dados de diversas fontes, tornando o trabalho que os cientistas já fazem mais sistemático. Mas grupos de ambientalistas e parte da comunidade científica temem que o governo de George W. Bush utilize o projeto como uma desculpa para não tomar nenhuma atitude em relação ao aquecimento global.Eles dizem que a coleta de mais dados é sempre importante, mas ressaltam que já há provas suficientes de que as temperaturas da Terra estão aumentando e que é preciso fazer algo para interromper esse processo.Bush conquistou a antipatia dos ambientalistas em 2001, quando anunciou a retirada dos Estados Unidos do Protocolo de Kyoto, documento no qual os países signatários se comprometeram a reduzir a sua contribuição na poluição do planeta.As informações são do site da BBC em português. Para ler o noticiário da BBC, que é parceira do estadao.com.br, clique aqui.

Agencia Estado,

31 de julho de 2003 | 18h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.