Europa deve apostar no hidrogênio, dizem deputados

A União Européia deve apostar claramente pelo desenvolvimento de energias renováveis, especialmente o hidrogênio, para evitar a dependência do petróleo, que registra preços cada vez mais caros e voláteis. Esta é a posição de um grupo de políticos de vários partidos que atuam no Parlamento Europeu e na Comissão Européia (CE), que lançaram uma iniciativa a favor do "hidrogênio verde".Com o apoio do comissário europeu do Meio Ambiente, Stavros Dimas, e do presidente da Eurocâmara, Josep Borrell, os eurodeputados publicaram um Manifesto para lançar a economia do hidrogênio. O manifesto propõe diversas ações, como a implementação de projetos piloto para o uso do hidrogênio em áreas como iluminação urbana, calefação, ar condicionado, telecomunicações e transportes.Os eurodeputados se baseiam, em grande parte, nas pesquisas feitas pelo americano Jeremy Rifkin, presidente da Fundação sobre Tendências Econômicas e autor do livro A economia do hidrogênio - A criação da rede energética mundial e a redistribuição do poder na Terra.Segundo Rifkin, com o barril de petróleo subindo, "podemos vislumbrar o início do fim da era do petróleo". Para o especialista, o aquecimento do planeta "é tão trágico que não se pode esquecer", como o mostra a recente catástrofe de Nova Orleans. A iniciativa dos eurodeputados também recebeu o apoio da organização ecológica Greenpeace.Redes de consumidoresO manifesto defende a cooperação entre administrações locais e a indústria da energia; criação de um consórcio para a compra de equipamentos para a produção de energias renováveis. O manifesto também prevê a promoção de campanhas de informação locais, nacionais e européias, e o apoio ao desenvolvimento de redes interativas de pequenos produtores e consumidores de energia.Outras idéias são a introdução de esquemas de incentivos fiscais e financeiros para permitir a compra de equipamentos de energias renováveis e hidrogênio, e estabelecer padrões de eficiência energética. Além disso, o documento defende a emissão de eurobônus para apoiar o esforço que a UE tem que fazer neste campo.Os eurodeputados anunciaram que, no final de outubro ou começo de novembro, publicarão um mapa sobre quais os investimentos necessários e as decisões fiscais a adotar para realizar seu plano de promover a energia do hidrogênio.  mudanças climáticas

Agencia Estado,

13 de setembro de 2005 | 11h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.