Europa seleciona voluntários para voo simulado de 500 dias a Marte

A tripulação será isolada numa câmara de 500 metros cúbicos com comida para durar toda a missão

estadao.com.br

10 Maio 2010 | 15h53

A Agência Espacial Europeia (ESA) anunciou a seleção de dois voluntários para o experimento Mars500, que manterá seis voluntários confinados por 500 dias numa simulação de viagem ao planeta Marte. Os demais tripulantes - que serão três russos e um chinês - ainda não foram anunciados.

 

Os europeus são Romain Charles, um francês de 31 anos, and Diego Urbina, de 26, que tem nacionalidade colombiana e italiana. A missão deve ter início no começo de junho.

 

Charles e Urbina, os dois voluntários europue spara o experimento russo. Divulgação/ESA

 

A Mars500 terá duração total de 520 dias. O ambiente lacrado inclui uma "nave interplanetária", um veículo para poudo em Marte e uma paisagem marciana. Instalados no Instituto de Problemas Biomédicos da Rússia, em Moscou, os módulos oferecem 550 metros cúbicos de espaço aos participantes. Um apartamento de 100 metros quadrados, em comparação, contém cerca de 300 metros cúbicos.

 

A tripulação será isolada na câmara com comida para durar toda a missão. A comunicação com o mundo externo será feita por e-mail, e a conexão será propositalmente instável, além de incluir um atraso de 40 minutos, para simular o tempo de trânsito dos sinais de rádio entre Marte e a  Terra. 

 

As reações psicológicas e fisiológicas dos participantes serão registradas durante toda a missão.

Mais conteúdo sobre:
martemars500esaespaço

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.