Europeus descobrem buraco negro em distância recorde

Astrônomos revelam que novo buraco negro está localizado a 6 milhões de anos luz do sistema solar da Terra

Efe,

27 Janeiro 2010 | 15h20

 

Buraco negro tem 15 vezez a massa do nosso Sol e absorve matéria de uma estrela que o acompanha

 

BERLIM - Astrônomos do Observatório Europeu do Hemisfério Sul (ESO) descobriram um buraco negro na galáxia NGC 300, a uma distância recorde de 6 milhões de anos luz do nosso sistema solar.

 

Veja também:

linkÍndia planeja lançar primeira missão espacial tripulada em 2016 

linkSonda da Nasa detecta presença de asteroide próximo à Terra  

 

Da central da ESO, em Garching (Alemanha), um porta-voz destacou nesta quarta-feira, 27, que o novo buraco negro tem 15 vezes a massa de nosso Sol e absorve matéria de uma estrela que o acompanha e que, em um tempo previsível, explodirá como uma supernova para se tornar também um buraco negro.

 

O sol que acompanha atualmente o novo buraco negro tem cerca de 20 vezes a massa de nosso sol e está expulsando sua camada exterior para o espaço.

 

Os buracos negros como o descoberto pela ESO surgem após a explosão de uma supernova, estrelas gigantes que culminam em sua própria combustão e que acabam se comprimindo com uma gravidade tão elevada que chegam a absorver a luz.

Mais conteúdo sobre:
buraco negroESO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.