Exame de sangue melhora detecção de câncer no útero

A Fundação Instituto de Imunologia da Colômbia (Fidic) apresentou em Bogotá um novo método de detecção do câncer de colo do útero que evita as incômodas - e algumas vezes dolorosas - citologias vaginais: uma única gota de sangue é suficiente.A nova metodologia, segundo a equipe liderada pelo imunologista Manuel Patarroyo, é baseada nos exames convencionais para detectar anticorpos. O exame conhecido como Papanicolau ou citologia vaginal, tem uma taxa de acerto de 40% a 70% e, com o novo método, essa taxa sobe para 92 a 97%, garantem.Os cientistas da Fidic e do Instituto Nacional de Cancerologia da Colômbia, que apresentaram o novo método de diagnóstico, explicaram que ele não requer equipamentos e nem pessoal especializado, o que o deixa muito econômico e conveniente para sua aplicação em massa.Segundo os cientistas, a maioria das infecções crônicas causadas pelo vírus do papiloma humano (VPH), potencialmente indutoras de câncer, desencadeiam uma produção de anticorpos que pode ser detectada por meio de um exame realizado com uma gota de sangue.O Instituto Nacional de Cancerologia da Colômbia lembrou que entre 2002 e 2003 morreram 5.983 mulheres no país devido ao câncer de colo do útero, que é a primeira causa de morte por tumores no país.No mundo, são diagnosticados a cada ano 500 mil novos casos de câncer de útero. Desses pacientes, 230 mil morrem, o que constitui a segunda causa de mortalidade feminina, de acordo com estatísticas da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Agencia Estado,

24 de maio de 2005 | 12h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.