Exame detecta H5N1 no 2.º foco de gripe aviária na Romênia

O segundo foco de gripe aviária na Romênia, em Maliuc, localidade do delta do Rio Danúbio, é do variante H5N1, a cepa potencialmente transmissível ao homem, informaram nesta quarta-feira as autoridades romenas. "Para nós não é uma surpresa", disse o ministro da Agricultura da Romênia, Gheorghe Flutur. Ele disse à imprensa que foram abatidas todas as aves domésticas da área, onde foi feita uma rigorosa desinfecção.Os resultados são das amostras enviadas em 15 de outubro para Londres, que foram retiradas de um cisne e uma galinha mortos na localidade. O laboratório de Weybridge, no Reino Unido, transmitiu os resultados da análise nesta quarta-feira.Os testes confirmaram a existência do segundo foco de gripe aviária do delta do Danúbio. O primeiro foi detectado em Ceamurlia de Jos. Em Maliuc, até agora, se conhecia a presença da cepa H5 sem saber se esta pertencia ao variante mais mortal, o H5N1, encontrado também na Turquia e no sudeste asiático - Tailândia, Vietnã e Indonésia -, onde matou 60 pessoas desde seu surgimento em 2003.Novo foco na ChinaUm novo foco de gripe aviária, o primeiro registrado na China em dois meses, causou a morte de 2.600 aves em uma fazenda da Mongólia Interior, informou a agência oficial chinesa Xinhua. As aves morreram também pelo vírus H5N1.O foco na Mongólia Interior está controlado, segundo a fonte oficial, que não mencionou contágio humano.A imprensa oficial chinesa informou sobre a implantação de uma rede de vigilância e prevenção sanitária para evitar uma possível epidemia de gripe aviária no país, onde se encontram 25% dos frangos do mundo e dois terços dos patos domesticados.Neste ano foram detectados na China quatro surtos de gripe aviária entre aves migratórias, nas províncias de Qinghai, Xinjiang (dois surtos) e no Tibete, onde a última ocorrência foi registrada em agosto, com um balanço de 10 mil pássaros mortos.

Agencia Estado,

19 de outubro de 2005 | 12h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.