Experiência revela obstáculo à clonagem humana

Clonar seres humanos, ou qualquer outro primata, pode ser impossível com as técnicas disponíveis atualmente, por causa de um obstáculo molecular fundamental, dizem os cientistas que buscam entender por que as tentativas de clonagem de macacos estão falhando.Desde o primeiro momento, as células primatas clonadas não se dividem corretamente, causando uma mistura apressada e desordenada de cromossomos, tão aberrante que a gravidez sequer tem início, informam pesquisadores da Universidade de Pittsburgh, na revista Science.?A maioria das pessoas no ramo de clonagem vai ficar surpresa?, disse o pesquisador-chefe Gerald Schatten. ?Este trabalho demonstra que o processo é furado. Não sabemos a profundidade ou o diâmetro do furo, e estamos pensando em estratégias para contorná-lo?.Dúzias de clones de animais - vacas, porcos, ratos, bodes e um gato - nasceram desde que a ovelha Dolly se tornou o primeiro mamífero criado a partir das células de um adulto, em 1997. Mas este ainda é um campo cheio de incertezas: muitos clones são natimortos, e outros apresentam defeitos graves.Tentativas de clonar macacos - animais muito mais próximos dos seres humanos do que todos os já clonados até agora - usando a técnica que produziu Dolly, falharam. Para clonar, os cientistas retiram um óvulo de uma fêmea, removem o material genético e o substituem com o DNA de uma célula do animal adulto que se quer clonar. Um choque elétrico induz o óvulo com o novo DNA a começar a se dividir. Se tudo der certo, o óvulo se desenvolve em um embrião que pode ser implantado numa mãe ?adotiva?.Foram necessárias 277 tentativas para produzir Dolly. O grupo de Schatten já tentou 724 vezes com macacos rhesus. Foram obtidos apenas 33 embriões, e nenhum deu origem a uma gravidez.Para as células se dividirem corretamente, os cromossomos devem se duplicar com precisão e assumir posições ao longo de estruturas chamadas fusos. Uma vez que os cromossomos estejam nos locais corretos, o fuso ajuda a célula a se partir. Na reprodução humana, se os cromossomos não se separam de maneira adequada, problemas como a síndrome de Down podem ocorrer, ou a gravidez simplesmente não se completa. Schatten conjectura se as aberrações de cromossomo estão por trás das clonagens de macaco fracassadas. Por quê? Os óvulos abrigam proteínas que são a chave para a produção de fusos. Nos primatas, essas proteínas estão tão associadas ao DNA do óvulo que, ao eliminar o DNA, elas acabam saindo, também. Em outros mamíferos, uma quantidade suficiente dessas proteínas flutua no fluido do óvulo, permitindo que a reprodução ocorra normalmente.

Agencia Estado,

10 de abril de 2003 | 16h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.