Exposição no Vaticano exalta vida de Pio XII

Mostra em comemoração aos 50 anos de sua morte conta com fotografias, documentos e objetos pessoais

Ansa

03 de novembro de 2008 | 16h39

Em homenagem aos 50 anos do falecimento do papa Pio XII, o Vaticano abrirá ao público, a partir da próxima quarta-feira, uma exposição sobre o Pontífice que ressalta sua simplicidade e seu interesse pelos avanços tecnológicos. Veja também:Arquivos de Pio XII devem continuar secretos por até 7 anos Vaticano rejeita abertura de arquivos do Holocausto Papa defende atuação de Pio XII diante do Holocausto Bento XVI defende beatificação e canonização de Pio XII Pio XII ordenou que judeus fossem salvos, diz Vaticano No Vaticano, rabino diz que Pio XII traiu os judeus Pio XII 'não poupou esforços' para ajudar judeus, diz Bento XVI Fotografias, documentos e objetos pessoais lembram a família, o sacerdócio e a trajetória eclesiástica de Pio XII. Organizada pelo Pontifício Comitê de Ciências Históricas, a mostra não faz referência à relação do Papa com os judeus e com o III Reich, e não entra nas polêmicas das últimas semanas sobre sua beatificação. "É uma mostra biográfica que não entra no período póstumo", explicou o monsenhor Walter Brandmuller, presidente do Pontifício. O religioso comentou a procura que se realiza em busca de novos testemunhos sobre o pontificado de Pio XII, ressaltando que Matteo Luigi Napolitano, professor da Universidade de Molise, realizou uma pesquisa nos arquivos do Pontifício Instituto Bíblico, que poderá ser publicada em breve. Depois do Vaticano, a mostra será levada à Alemanha no início de 2009, onde Pio XII foi por muito tempo núncio apostólico. Em seguida, a exposição será montada nos EUA. De acordo com o secretário de Estado do Vaticano, cardeal Tarcisio Bertone, a mostra apresenta "não só a imagem oficial do Papa, mas seu percurso humano e espiritual, a sua verdadeira personalidade, o verdadeiro rosto que puderam apreciar aqueles que o conheceram diretamente".

Tudo o que sabemos sobre:
religiãoPio XII

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.