Exposição orquidófila termina com 20 mil visitantes

Mais de vinte mil pessoas de todo o Brasil e do exterior visitaram a 66ª Exposição da Associação Orquidófila do Estado de São Paulo. O evento, iniciado no último dia 15, encerrou-se neste domingo e superou todas as expectativas de seus organizadores, segundo informou a diretora da Associação Orquidófila de São Paulo (AOSP), Lúcia Morimoto.A exposição, que aconteceu no prédio da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa, no bairro paulistano da Liberdade, apresentou ao público cerca de 1.500 plantas de 300 diferentes espécies originárias de vários países, dentre as mais belas e raras orquídeas de colecionadores, de cores, formas e perfumes exóticos.De acordo com balanço feito pela AOSP para a Agência Estado, mais de 15 mil mudas e plantas floridas, trazidas por 28 orquidários, foram adquiridas pelos visitantes da exposição. Ainda segundo a Associação, cerca de 23 mil folders didáticos com dicas sobre cultivo foram distribuídos ao público.Para Lúcia Morimoto, o ponto alto da 66ª Exposição da AOSP foi a vitalidade das plantas, o que revela um alto nível na qualidade do cultivo por parte dos colecionadores. Ela destacou também a variedade de cores, formas e tamanhos dos híbridos, plantas desenvolvidas em laboratórios. "Nessa exposição de outono, pode-se perceber a forte presença da Cattleya Labiata, espécie nativa brasileira florescente nesta época do ano", ressaltou Lúcia.As vendas no evento, de acordo com a AOSP, foram favorecidas pelos preços muito acessíveis proporcionados pela produção em escala e pela oferta de plantas mais padronizadas. Muitos dos visitantes, de acordo com a Associação, eram compradores jápresentes aos eventos anteriores, atraídos graças à obtenção de plantas cada vez mais resistentes e à melhoria da qualidade de cultivo.35 anos de êxitoLúcia Morimoto comemorou o sucesso do maior objetivo da Associação Orquidófila de São Paulo, que é a conquista contínua de novos adeptos para a orquideocultura. "Desde 1967, a cada exposição , milhares de pessoas ficam extasiadas perante a beleza e o encanto das orquídeas. Muitos se tornam colecionadores, pois aprendem o quanto é fácilcultivá-las. Alguns transformam-se em especialistas. E esse é o nosso grande prêmio", afirma Lúcia.Segundo ela, este ano centenas de pessoas participaram dos cursos sobre cultivo oferecidos durante a exposição. Um outro indicador do interesse do público pelo cultivo de orquídeas foram as vendas em grandes quantidades de vasos, acessórios, adubos evários outros itens, que evidenciam o cultivo como destino das milhares de plantas adquiridas na exposição.Nova exposição em setembroA AOSP iniciará já nos próximos dias os preparativos para realização da próxima Exposição. O evento deverá acontecer de 13 a 15 de setembro, também na sede da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa, no Bairro da Liberdade, na cidade de São Paulo.De acordo com a diretora da Associação, a exposição de setembro apresentará florescência da época, quando uma das espécies predominantes é a Dendrobium em inúmeras cores diferentes. Na ocasião, serão apresentadas centenas de espécies dehíbridas de coleção, floridas na primavera.

Agencia Estado,

17 de março de 2002 | 20h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.