Exposição sobre Bhopal chega a São Paulo

A exposição fotográfica ?Bhopal: Retrato de um Crime Corporativo?, do fotógrafo indiano Raghu Rai, apresentada em Porto Alegre durante o Fórum Social Mundial, chega a São Paulo amanhã e fica até 15 de fevereiro, no Centro Universitário Belas-Artes de São Paulo. A mostra, uma iniciativa do Greenpeace, mostra as fotos registradas por Rai logo após o acidente, em 1984, na cidade de Bhopal, na Índia, e dezessete anos depois, em 2001.A tragédia de Bhopal é considerada o pior desastre industrial ocorrido até hoje. Na madrugada de 3 de dezembro de 1983, 40 toneladas de gases tóxicos vazaram na fábrica de pesticidas da empresa norte-americana Union Carbide, matando instantaneamente cerca de 2.500 pessoas e mais 8 mil nos três primeiros dias após a explosão. Atualmente, segundo o Indian Centre for Medical Rehabilitation Studies, pelo menos uma pessoa morre por dia na região devido a doenças relacionadas à exposição às substâncias tóxicas; 150 mil possuem doenças crônicas e necessitam de assistência médica.Segundo o Greenpeace, a fábrica permanece abandonada desde a explosão e os resíduos perigosos ainda estão espalhados pela área, contaminando o solo e águas subterrâneas. Em 2001, a Union Carbide foi vendida à Dow Química, que nega sua responsabilidade pelos passivos ambientais. A campanha para que a empresa assuma esse compromisso é uma das maiores do Greenpeace internacionalmente.A exposição estará aberta de segunda à sexta-feira, das 8 às 22 horas, e sábados e domingos, das 9 às 18 horas. O endereço é rua Dr. Álvaro Alvim, 90, Vila Mariana.Clique aqui e veja a galeria de imagens "Bhopal ainda espera Justiça"

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.