FAB ajuda em operação contra surto de malária no Acre

A Força Aérea Brasileira (FAB) está enviando para Cruzeiro do Sul, no Acre, um avião Hércules para uma operação de combate emergencial a um surto de malária. O avião, previsto para chegar ainda neste sábado, leva 17 toneladas de medicamentos e equipamentos e 45 especialistas do Ministério da Saúde.Técnicos acreditam que o agravamento do surto se deu em função de tanques e açudes construídos para criação de peixes e depois abandonados.Só em outubro foram registrados 3.820 casos da doença em Cruzeiro do Sul, Rodrigues Alves e Mâncio Lima, cidades do Vale do Juruá, no norte do Acre. Ao longo de 2005 foram registrados aproximadamente 11 mil casos em todo o Estado, ou 1,1 mil mensais, segundo a secretária estadual de Saúde, Suely Souza Melo.Em Mâncio Lima, com 8.700 habitantes, foram registrados 2.175 casos, o que representa um contaminado para cada grupo de quatro moradores. A secretária defende a criação de um centro de referência no controle e combate à malária em Cruzeiro do Sul.O socorro da FAB foi solicitado pelo governo estadual ao Ministério da Defesa. Os especialistas vão promover uma operação denominada "inquérito hemoscópico", onde são examinadas amostras de sangue de 100% da população dos três municípios.Além disso, será realizada uma varredura nos focos de reprodução dos mosquitos transmissores. O Vale do Juruá é repleto de áreas de charcos e igarapés, tradicionais focos dos mosquitos transmissores da malária.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.