Reprodução / NASA TV
Reprodução / NASA TV

Falha de antena dificulta inspeção do ônibus espacial Discovery

Defeito inviabiliza envio de dados para Terra e atrapalhará acoplamento na Estação Espacial

Associated Press

06 Abril 2010 | 15h57

Os astronautas do ônibus espacial Discovery inspecionaram a espaçonave nesta terça-feira, 6, procurando possíveis avarias causadas durante o lançamento nesta segunda-feira, mas o trabalho foi atrapalhado por falha de uma antena da nave.

 

A antena, que transmite imagens feitas no espaço para o centro de comando da Nasa, a agência espacial norte-americana, parou de funcionar após o Discovery entrar em órbita. Com o equipamento quebrado, os astronautas ficaram impossibilitados de enviar e receber um grande volume de informações, como imagens das asas e do nariz do ônibus espacial.

 

Normalmente, essas imagens são enviadas imediatamente para o Controle da Missão em Houston para que especialistas avaliem possíveis danos e orientem os reparos. Devido a essa falha, o comandante da Discovery, o astronauta Alan Poindexter, e sua equipe tiveram que armazenar dados em fitas de 40 minutos que foram transcritas, em seguida, em informações digitais, totalizando de 35 a 40 gigabytes de dados.

 

Toda essa informação será enviada para a Terra quando o ônibus espacial se acoplar à Estação Espacial Internacional nesta quarta-feira, atrasando a análise das informações.

 

O acoplamento deve ser mais complicado do que o usual devido ao problema da antena, que serviria de radar durante a aproximação da aeronave com a estação até uma distância de 25 milhas.

 

O Controle da Missão afirmou que os astronautas podem depender de outras ferramentas para a operação de acoplamento e que isso não representa nenhum risco. "Nós estamos planejando acoplar na Estação Internacional seguindo o cronograma pré-elaborado. Nós (astronautas) tivemos um intenso treinamento para situações como esta", disse Poindexter.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.